Pular para o conteúdo principal

Hoje é:

“O lugar dos ladrões é na cadeia”

MOÇAMBIQUE | Foram ao todo pouco mais de 500 pessoas, representantes da Sociedade Civil, académicos, grupos religiosos e cidadãos comuns que reuniram-se, sábado passado, para manifestar a indignação contra a actual situação económica do país, a dívida pública e a tensão política que está a matar no Centro e Norte do país. 



A medida que os manifestantes enchiam as ruas, entoando canções de repúdio ao momento que o país atravessa, curiosos espreitavam pelas janelas e outros saíam para as ruas para mostrar apoio ao grupo de manifestantes que foi maioritariamente composto por jovens.

Durante a marcha, os participantes também proferiam em coro discursos direccionados ao Chefe de Estado, à Presidente da Assembleia da República e a Procuradoria-Geral, exigindo para que sejam mais interventivos.
“Atum, ainda não comemos”. É a letra de um dos coros que dominou a marcha que decorreu de forma pacífica. Aliás, ainda a propósito do atum; alguns participantes e uma das caras da manifestação, a presidente da Liga dos Direitos Humanos, disse em jeito de brincadeira que no lugar de se trazer os cães da polícia à manifestação para intimidar as pessoas, deveria se dar a eles o atum... (os participantes caíram em gargalhadas).

Contudo, Alice Mabota também dirigiu longos elogios à polícia por ter permitido que a marcha decorresse tranquilamente.
E um dos últimos momentos marcantes foi quando no pequeno palco montado na praça da independência para as intervenções dos organizadores da marcha foi tocada a música “Povo no poder”, do rapper moçambicano Azagaia.





Tentativas fracassadas
Relacionados




A última marcha frustrada, foi justiçada pelo espancamento de João Massango, presidente do partido Ecologista, que era o principal rosto, um dia antes da data prevista para as manifestações. Massango foi agredido perto da sua casa, no bairro Khongolote, na Matola.
A marcha deste último sábado teve como lema “Pelo direito à esperança” e acabou sendo uma das mais pacíficas dos últimos tempos. Entretanto, os participantes disseram que muitos não aderiram por causa das intimidações registadas nas outras duas frustradas.
“Não queremos vandalizar o Estado”
"O Estado moçambicano respeitou os nossos desejos como organizadores desta marchaˮ. Esta foi uma das primeiras frases que a Presidente da Liga dos Direitos Humanos dirigiu aos manifestantes, no fim da marcha.

Alice Mabota referenciou que os organizadores da macha dirigiram cartas à Presidente da Assembleia da República e à Procuradora, “solicitando que não queríamos blindados, não queríamos um aparato de cães, apesar de terem ali alguns, não queríamos a FIR, como se fóssemos criminosos; e nos respeitaram.”, disse.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Texto expositivo explicativo

Texto expositivo explicativo é um texto que visa dar a conhecer fazer saber compreender um determinado assunto. É um texto cujo intenção da comunicação se prende essencialmente com conhecimento da realidade a respeito da qual oferece um saber. A finalidade é de informar transmitir conhecimento aos destinatários.

Conheça as 9 melhores universidades de Moçambique

Ranking Académico:Segundo a pesquisa produzida pelo Webometrics Ranking of World Universitiescom a iniciativa de Cybermetrics Lab (Conselho Nacional de Pesquisa Espanhol), que fornece informações sobre o desempenho das Universidade de todo o Mundo, fez uma analise nesse ano de 2016 das melhores Universidade do Mundo e nós extraímos da lista as melhores de Moçambique, confira:

Texto Expositivo-Argumentativo

Argumento é um raciocínio lógico destinado a provar ou refutar uma informação. Ou ainda, "Um argumento pode ser definido como uma afirmação acompanhada de justificativa (argumento retórico) ou como uma justaposição de duas afirmações opostas, argumento e contra-argumento (argumento dialógico) ." E "Na lógica, um argumento é um conjunto de uma ou mais sentenças declarativas, também conhecidas como proposições, ou ainda, premissas, acompanhadas de uma outra frase declarativa conhecida como conclusão ."

Notícias de Moçambique

Notícias de Moçambique
MOZNEWS

Será África berço da Humanidade?

Será África berço da Humanidade?
O Continente Africano é considerado o berço da Humanidade porque nele foram encotrados os primeiros registos fósseis mais antigos. Veja o artigo Completo clicando na Imagem!