Pular para o conteúdo principal

Hoje é:

Matérias cerâmicos na construção


Vamos descrever alguns matérias cerâmicos empregues na construção tais como: o tijolo, a telha e matérias de revestimentos, com referência à principal normalização aplicável.


  •     Tijolo


Os tijolos, a par das telhas, são os produtos cerâmicos mais comuns na industria da construção. Este material produzidos a partir de argila fusíveis apresentam-se no mercado com diferentes formas e dimensões, constante a utilização pretendida.

Os tijolos maciço ou “burro” é um tijolo sem furação ou apenas u furo central. De acordo com a NP 80 este tipo de tijolo é definido como possuindo um volume de argila cozida não inferior a 85% do seu volume aparente.

Os tijolos furados apresentam mais de 1 furo na direcção transversal ou vertical. De acordo com a NP 80 o tijolo furado apresenta furos de qualquer forma e dimensões, paralelo às suas arestas de maior dimensão e tais que a sua área não seja inferior a 30% ou superior a 75% da área da face correspondente. Os tijolos perfurados são definidos na NP 80 como possuído furos perpendiculares ao seu leito e tais que sua área não seja inferior a 15% ou superior a 50% da área da face correspondente.



Normalização e marcação CE


A EN 771-1 especifica os principais requisitos e ensaios aplicados a tijolos cerâmicos. Ao contrário do que sucede na norma portuguesa NP 80, na EN 771 não são definidos critérios para as diferentes propriedades, mas apenas tolerâncias, sendo a responsabilidade do produtor especificar as características dos produtos.


  •     Telhas cerâmicas  


Uma boa telha deve ser estanque  e lisa, permitindo o fácil  escoamento das águas e não deixar que esta se acumule por grandes períodos na cobertura. Naturalmente as telhas prensadas apresentam maior compacidade e uma superfície mais lisa e regular. De modo a incrementar a sua estanquidade à água podem ser pinturas de silicato ou óxido antes do recozimento.


  Normalização e marcação CE


A EN 1304 especifica os principais requisitos e ensaios aplicados a telhas cerâmicas.

A norma EN 1304, no seu anexo ZA, prevê os sistemas de avaliação 3 ou 4 consoante a opção do fabricante. O sistema 3 implica implementar e mater um sistema de controlo de produção em fabrica, realizar ensaios inicias e periódicos de acompanhamento, notificando no que diz respeito a comportamento ao fogo e libertação de substancias perigosas.


  •    Revestimento de paredes e pavimentos


Dependendo do tipo de produtos pretendidos para uma determinada aplicação (rústico, de baixa ou alta porosidade, para  peças grandes, para interiores, para exteriores, de baixo custo, etc.) os cerâmicos utilizados no revestimento de paredes e pavimento (ladrilho) podes apresentar características muito distintos. Como tal, as temperaturas  de fabrico, as matérias-primas utilizadas e os métodos de conformação podem ser muito variados.

As diversas alterações na tecnologia de fabricos e selecção das matérias-primas tem possibilitados a obtenção de soluções cerâmicas de revestimento de a maior qualidade, atingindo alguns produtos propriedades pelo menos semelhante ao das melhores pedras naturais utilizadas em aplicações idênticas.


   Normalização e marcação CE


A Normas Europeia EN 14411 apresenta a terminologia, classificação, características e critérios de marcação dos pavimentos e revestimentos cerâmicos. De acordo com a EN 14411 os ladrilhos cerâmicos são definidos como placas finas de argilas e/ou outras matérias-primas inorgânicas, geralmente utilizadas como revestimentos para pavimentos e paredes, usualmente conformados por extrusão (grupo A) ou prensagem a seco (grupo B) à  temperatura ambiente, mas podem ser igualmente conformados por outros processos (grupo C) e em seguida secos e depois cozidos a temperaturas elevadas. Os ladrilhos podem ainda ser vidradas (GL) ou não vidrados (UGL), sendo incombustíveis e não afectados pela luz.


A EN 14411 categoriza os diferentes tipos de revestimentos cerâmicos de acordos com classes definidas em função da absorção de águas e do processo de conformação adoptado: 


·         A absorção de água (E) é medida segundo a norma EN ISO 10545-3;

·         O processo de conformação enquadra-se num dos grupos A, B ou C, respectivamente para a extrusão de pastas plásticas, prensagem a seco de pós e outros processos. 





Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Texto expositivo explicativo

Texto expositivo explicativo é um texto que visa dar a conhecer fazer saber compreender um determinado assunto. É um texto cujo intenção da comunicação se prende essencialmente com conhecimento da realidade a respeito da qual oferece um saber. A finalidade é de informar transmitir conhecimento aos destinatários.

Texto Expositivo-Argumentativo

Argumento é um raciocínio lógico destinado a provar ou refutar uma informação. Ou ainda, "Um argumento pode ser definido como uma afirmação acompanhada de justificativa (argumento retórico) ou como uma justaposição de duas afirmações opostas, argumento e contra-argumento (argumento dialógico) ." E "Na lógica, um argumento é um conjunto de uma ou mais sentenças declarativas, também conhecidas como proposições, ou ainda, premissas, acompanhadas de uma outra frase declarativa conhecida como conclusão ."

Conheça as 9 melhores universidades de Moçambique

Ranking Académico:Segundo a pesquisa produzida pelo Webometrics Ranking of World Universitiescom a iniciativa de Cybermetrics Lab (Conselho Nacional de Pesquisa Espanhol), que fornece informações sobre o desempenho das Universidade de todo o Mundo, fez uma analise nesse ano de 2016 das melhores Universidade do Mundo e nós extraímos da lista as melhores de Moçambique, confira:

Notícias de Moçambique

Notícias de Moçambique
MOZNEWS

Será África berço da Humanidade?

Será África berço da Humanidade?
O Continente Africano é considerado o berço da Humanidade porque nele foram encotrados os primeiros registos fósseis mais antigos. Veja o artigo Completo clicando na Imagem!